É um novo método de tratamento para pacientes que fizeram cirurgia bariátrica no passado e voltaram a ganhar peso. Através de endoscopia sob sedação aplica-se um Laser, chamado argônio, na anastomose (nova comunicação realizada na cirurgia de bypass entre o pequeno estômago e o intestino delgado).

Como funciona este laser para reganho de peso? A aplicação do argônio por endoscopia promove uma queimadura na região da anastomose que resulta após a cicatrização, num fechamento parcial do canal de comunicação entre a pequena câmara gástrica e o intestino na cirurgia de bypass., o que leva a uma saciedade mais precoce e por conseguinte pode levar a perda de peso.

Este tratamento endoscópico com laser, pode ser realizado várias vezes? Alguns estudos têm demonstrado que normalmente são necessárias de 3 sessões de argônio na anastomose dependendo do seu calibre para se chegar ao calibre próximo do ideal que determinaria lentificação na passagem da comida do estômago para o intestino, por conseguinte, saciedade mais precoce, podendo levar a perda de peso.

Este tratamento com laser de argônio têm riscos? Todo procedimento tem riscos. Já foram descritos casos de sangramento, anemia, dor intensa em pós operatório e estenose (fechamento excessivo da anastomose) após este procedimento. Entretanto o apelo de se poder ter uma nova chance de perda de peso significativa com um procedimento de baixo risco e que pode evitar uma cirurgia muito mais complexa são fatores que têm levado muitos pacientes a nos procurar para a realização deste método.

Qual o resultado que posso esperar deste tratamento com laser de argônio? Por se tratar de um problema complexo, em pacientes já operados, com tipos distintos de causas de reganho de peso, os resultados são imprevisíveis, no entanto em média, os pacientes têm perdido de 3 a 5% de perda de peso total por sessão, o que resulta em média numa perda de 12 a 20% de perda de peso total. Deve-se ressaltar a importância da equipe multidisciplinar que irá trata-lo conjuntamente, com reorientação de dieta, tratamento psicológico/psiquiátrico da ansiedade e  reinserção em programas de atividade física regular para que se alcance os melhores resultados possíveis.