Orientações

O período que se inicia no fim da cirurgia é chamado de pós-operatório. No caso da cirurgia de obesidade, ele se estende por toda a vida do paciente, porém, é no primeiro ano que é mais importante. É neste período que devemos cuidar com alterações físicas importantes, como a perda de peso e de massa muscular. Além disto, as mudanças bioquímicas são também muito importantes como as potenciais deficiências de Cálcio e Ferro, o desenvolvimento da desnutrição protéica, e as carências de oligoelementos. Pacientes operados têm seu mecanismo digestivo alterado, o que pode levá-los a adoecer. Isto não ocorre se alguns cuidados forem devidamente tomados e se o acompanhamento psicológico, nutricional e médico for respeitado. Os resultados das cirurgias de obesidade são fantásticos, mas dependem muito dos próprios pacientes.

Alimentação no Pós-Operatório 

No primeiro momento a alimentação visa oferecer repouso gástrico favorecendo a cicatrização interna da cirurgia e hidratação do paciente. Nas duas primeiras semanas a alimentação deve sercomposta somente por líquidos sem açúcar e sem gordura que devem ser ingeridos em pequenas porções (50 a 100 ml) várias vezes ao dia. São recomendados água de coco, caldo de legumes, iogurte light, suco de frutas, gelatina light e leite magro.

Na seqüência a consistência dos alimentos deve evoluir de liquido para cremoso e pastoso, gradativamente, conforme aceitação do paciente. Esses alimentos devem ser ingeridos lentamente e em pequenas porções, mantendo-se hidrato nos intervalos. A dieta pastosa tem como objetivo fazer a transição entre a alimentação liquida e a sólida, propiciando um momento de treino de mastigação e adaptação a nova realidade alimentar, não devendo ultrapassar duas semanas.

Finalmente vem os alimentos sólidos, porem ainda abrandados, nessa fase o operado já pode comera mesma comida da família, com pequenas adaptações, aceitando bem preparações com molho, carne moída, peixe e alimentos mais macios e úmidos, em geral a dieta branda dura um mês. Daqui em diante o paciente é estimulado a colocar seu aprendizado em prática, incluir todos os alimentos e levar uma vida normal com uma alimentação rica e variada.

Instructions

The period starting at the end of the surgery is called post-operatory. In the case of the obesity surgery, it extends through the whole life of the patient, but the first year is the most important. It is in this period that we must be careful with important physical alterations, such as loss of weight and muscular mass. Besides this, the biochemical changes are also very important, such as the potential deficiencies in calcium and iron, the development of the protein malnutrition and the shortage of essential elements. Operated patients have their digestive mechanism altered, what can make them sick. This will not happen if some care is taken and if the psychological, nutritional and medical follow up is respected. The results of the obesity surgeries are fantastic, but depend a lot on the patients.

Feeding after the surgery 

In the beginning, the feeding has as its objective to provide gastric rest to help the internal healing and hydration of the patient. In the first two weeks, the feeding must be formed only by liquids without sugar or fats that must be ingested in small portions (50 to 100 ml) several times per day. We recommend taking coconut water, vegetable broth, light yogurt, fruit juice, light gelatin and skim milk.

Next, the consistency of the foods must evolve from liquid to creamy and thick, gradually, according to the acceptance of the patient. These foods must be ingested slowly and in small portions, with lots of liquid in the intervals. The pasty (thick) diet has as its objective to make the transition between the liquid and the solid feeding, providing a training of the chewing and adaptation to the new feeding reality, and should not last more than two weeks.

Finally, come the solid foods. In this phase, the patient may already eat the same food as the rest of the family, with small adaptations, accepting preparations with sauces, ground beef, fish and food that are softer and humid. In general, this diet will last one month. After this, the patient is stimulated to practice what he has learned, include all the foods and live a normal life with rich and varied foods.